Oftalmologia e Estrabismo Pediátrica

A personalização da Oftalmologia Pediátrica

A Oftalmologia é única entre as especialidades médicas. O olho, as suas estruturas circundantes e as vias visuais podem ser afetados por uma grande variedade de patologias. A sua resolução bem-sucedida requer muitas vezes capacidades diagnósticas e terapêuticas de um médico, bem como as habilidades técnicas de um microcirurgião, reunidas numa pessoa com o entendimento global e integrado do todo do doente. A oftalmologia é portanto uma especialidade médico-cirúrgica.

Uma das propriedades fundamentais do olho é que muitos dos seus componentes são transparentes. Isso permite que os detalhes da sua estrutura e das patologias que a afetam sejam observados diretamente, de uma maneira que não é possível para a maioria das outras partes do corpo humano

Cada vez mais as novas descobertas das ciências básicas estão a ser aplicadas à prática clínica. Tecnologias inovadoras para imagiologia do olho ajudam a diagnosticar e tratar muitas condições, tendo havido inúmeros avanços nas técnicas microcirúrgicas que melhoraram progressivamente os resultados.

A Oftalmologia abrange todas as faixas etárias, desde recém-nascidos prematuros até aos membros mais seniores da população. Por outro lado, e embora os pacientes tenham muitas vezes doenças próprias do olho, tais como cataratas, glaucoma e degenerescência macular da idade, muitas patologias do olho e das suas estruturas circundantes podem fazer parte de uma doença sistémica subjacente, como ex. a diabetes.

Assim sendo existe uma estreita colaboração com muitos outros especialistas, incluindo endocrinologistas, reumatologistas, neurologistas, neurocirurgiões, otorrinolaringologistas, cirurgiões maxilo-faciais, cirurgiões plásticos, pediatras e geneticistas.

Os oftalmologistas podem desenvolver interesse e dedicação por áreas específicas, isto é sub-especialidades em vários grupos de patologias diferentes. Por exemplo, os oftalmologistas pediátricos lidam com o desenvolvimento visual e doenças próprias das crianças.

Artigos relacionadas

Comentários

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

Publicar comentário